A Loucura da Correria e a Serenidade da Alma

4 06 2015
padreinacio

padreinacio

Quanto custa o seu sossego,  sua tranquilidade, sua paz e sua  qualidade de vida? Qual é valor da serenidade de sua alma? A  obsessão  pela  atividade  é  uma  loucura.  A  vida  levada  com  muita  preocupação e ocupação é uma violência, uma agressão ao estado da alma e  uma atitude  grosseira e repugnante. É no ativismo exacerbado que está à  ausência do  equilíbrio,  da  moderação  e  da  vida  espiritual.  A  atividade  incessante  por  demais  exagerada  leva ao  esgotamento  físico,  mental  e  emocional.  Quantas  doenças  que  advém  do  pragmatismo,  da  velocidade  dos  afazeres,  das  tarefas  impostas  imperiosas,  da  ditadura  das  urgências,  das  máquinas  dos  poderosos  capitalistas  e  da  ganância  ter,  possuir  e  acumular  muitas  coisas.  O  resultado  é estresse,  esgotamento  total,  depressão, desconstrução de ideais, de amizades, romances, casamento e a  perda de outras coisas e da própria vida. Para uma vida agitada, avexada,  sem  controle  da  sua  ansiedade  é  uma  cadeia  infernal.  A  conexão  do  adventício  com  o  interior  tisnado  resulta  na  tísica  da  alma.  O  esquema  montado  em  nossa  era  é  destruir  o  ser  humano  aos  poucos  e  causando  lucros grandiosos para a “Elite”, “Os Senhores do Poder”. Muitas  pessoas  são  extremamente  focadas  em  seus  objetivos,  sejam  de  carreira,  numa  prática  esportiva,  ou  numa  meta,  como  perder  peso  ou  preparar  a  festa  de  casamento  perfeita,  a  jornada  de  trabalho  pesada,  as  muitas  horas  de  treino,  as  dietas  específicas  e  seguidas  à  risca  que  sinalizam  um  exagero.  Isso  causa  conflitos  em  várias  modalidades  da  vida. Quem  vive  aceso  e  acelerado  demais sem  consciência  do  que  isso  pode causar, as consequências serão catastróficas. A  sociedade  pós­moderna  anda  cada  vez  mais  agitada,  apressada  e  desrespeitosa. As próprias  crianças  vivem numa  correria desenfreada tipo  casa­escola­ginásio­casa,  com  múltiplas  tarefas  e  enfrentando  o  trânsito  caótico  nas  grandes  cidades  enquanto  o  pai  ou  a  mãe  desesperam  ao  volante. A simples  vivência  dos ruídos (nas  escolas,  nas fábricas,  nos  escritórios,  nas  ruas,  etc.)  expõe  as  pessoas  a  um  estresse  doentio  que  acabará  em  desgaste e desmotivação. As pessoas que falam muito contribuem também  com esse mal. O Síndrome do Pensamento Acelerado descrito pelo Dr. Augusto Cury em  algumas  das suas  obras (ex: Revolucione Sua Qualidade  de Vida)  é  uma  das  consequências  da  vida  agitada  que  levamos.  Ele  produz  diversos  sintomas  como  irritabilidade,  insatisfação  existencial,  dificuldades  de  concentração,  défices  de  memória,  fadiga,  sono  alterado,  perturbações  emocionais (flutuação do humor) e leva a uma ansiedade excessiva. Tem cura e libertação pra tudo isso? Claro que tem! Sentar e orar ao  Divino Espírito  Santo  pedindo força  e sabedoria  para se  organizar  e  administrar suas responsabilidades. Refletir sobre sua saúde e meditar para tomar  posse das  bênçãos  de  Deus  e  pela  graça  viver  a  gloriosa  felicidade. Ter seu momento de oração, leitura sagrada e participar de  retiros  espirituais  e  beber  da  fonte  monástica  e  eremítica.  A  serenidade da alma deve ser à base de tudo.  Configurar sua  vida na  riqueza  do  silêncio  e  na  vivência  da  espiritualidade.  Se  deliciar  da  amizade  do  Anjo  da  Guarda  (rezar  sempre  a  o  ração  do  Anjo  da  Guarda), buscar profundas experiências com Deus e caminhar na Boa  Nova de Cristo. “O silêncio  é  como  a  espada  na luta  espiritual;  a  alma tagarela  nunca  atingirá  a  santidade.  Essa  espada  do  silêncio  cortará  tudo  que  queira  apegar­se à alma. Somos sensíveis à fala e sendo sensíveis, logo queremos  responder; não levamos em conta se é da vontade de Deus que falemos. A  alma silenciosa é forte; nenhuma adversidade a prejudicará, se perseverar  no silêncio. A alma recolhida é capaz da mais profunda união com Deus,  ela vive quase sempre sob a inspiração do Espírito Santo. Deus opera sem  obstáculo na alma silenciosa.”(Diário de Santa Faustina Kowalska, n°477).

Pe. Inácio José do Vale

Irmãozinho da visitação

Fraternidade Sacerdotal Jesus Cáritas

E­mail: pe.inacio.jose@gmail.com

Anúncios




Aniversário de ordenação do Beato Charles de Foucauld

3 06 2015

Taybeh5

Depois de uma curta preparação para a ordenação no mosteiro trapista de Notre Dame des Neiges, Charles de Foucauld foi ordenado sacerdote em 09 de junho de 1901. Ele tinha 43 de idade. Ele permaneceu um sacerdote da “diocese de Viviers na França” até sua morte em 1916. “Ele era em essência um sacerdote diocesano em missão para o Saara, sob os Padres Brancos da África”. Sua causa de beatificação foi iniciada em 1927 por sua diocese de Viviers. Foi beatificado pelo Papa Bento XVI em 13 de Novembro de 2005.

Reliquia de Charles Foucauld

Reliquia de Charles Foucauld

Foucauld disse: “Não quero ser um mau pastor ou um cão que não ladra…” (Carta a dom Martin, abade do Mosteiro Trapista de Nossa Senhora das Neves, 7 de fevereiro de 1902).

Casula da primeira missa  Charles Foucauld

Casula da primeira missa Charles Foucauld

ABERTURA OFICIAL DO CENTENÁRIO DO MARTÍRIO DO BEM-AVENTURADO CHARLES DE FOUCAULD (1858-1916).

MISSA NO SANTUÁRIO NACIONAL DE NOSSA SENHORA APARECIDA, DIA: 01/12/2015, ÀS 09:00 hs.  COM A PARTICIPAÇÃO DE TODA FAMÍLIA ESPIRITUAL DE CHARLES DE FOUCAULD E SIMPATIZANTES QUE VÃO  FESTEJAR COM GRANDE ALEGRIA AQUELE QUE É O NOSSO “IRMÃO UNIVERSAL” E O MENTOR DA ESPIRITUALIDADE DE NAZARÉ.

“ENTREGO MINHA VIDA EM VOSSAS MÃOS. EU VO-LA DOU, MEU DEUS, COM TODO O AMOR DO MEU CORAÇÃO PORQUE EU VOS AMO”- CHARLES DE FOUCAULD.

  1. INÁCIO JOSÉ DO VALE

FRATERNIDADE SACERDOTAL JESUS CÁRITAS





PRE-OCUPAÇÃO

1 06 2015
Pe. Inácio José do Vale Foucauldiano

Pe. Inácio José do Vale
Foucauldiano

            

“Nós pertencemos plenamente apenas o momento presente”- Charles de Foucauld.

Você pode fazer planos para o futuro, mas deve viver o momento sem preocupação e sim na ocupação do prazer numa ação feliz fundamentada na certeza do que faz hoje.

Há um ditado que diz: “Se quiseres fazer Deus rir, conte-Lhe seus planos”. Mesmo se você tentar planejar cada etapa de sua vida há sempre surpresas e oportunidades, e se você não prestar atenção – elas poderão passar por você. Viva no agora aprecie o que você tem e o que chegar até você é bênção. Amanhã é outro dia e é outra história e a Deus pertence.

Não se preocupe com o futuro e nem faça descaso dele. Se ocupe no hoje, agora, no momento com ação do presente. Evite pre-ocupação para não tomar pre-juízo. Na ocupação equilibrada se vive a moderação e a graça da solução.

Disse Jesus: “Não vos preocupeis com o dia de amanhã” (Mt 6, 34). “Este é o dia que o Senhor fez, exultemos e alegremo-nos nele” (Sl 118, 24).

Pe. Inácio José do Vale

Foucauldiano








%d blogueiros gostam disto: