MONGES E MONJAS CISTERCIENSES NA NORUEGA

7 09 2013

 

munkeby2 (1)

O cisterciense John Willem Gran, de origem norueguesa, antigo monge do Mosteiro Cisterciense Reformado de Caldey, no País de Gales, foi Bispo da Diocese católica de Oslo, de 1964 a 1983.

Em 1967, um monge trapista da Abadia de Spencer, nos Estados Unidos, P. Robert Andersen, se estabeleceu nas montanhas do Telemark, no centro do país, para levar vida eremítica. Alguns anos mais tarde, outro Irmão, estoniano, veio juntar-se a ele, e depois um lituano. Esta pequena comunidade continua vivendo em uma região inóspita e afastada, acima do lago Tinn, nas dependências de uma antiga fazenda. O Abade da Abadia de Diepenvenn, na Holanda, é o elemento de ligação desta Cela monástica com a OCSO.

Em 1998, um grupo de monjas do Mosteiro de «Our Lady of Mississipi», nos Estados Unidos, se instalou em Tautra, uma ilhota do imenso fiorde de Trondheim, nas proximidades de um antigo Mosteiro cisterciense, datado do século XII, cujas ruínas ainda podem ser vistas. A fundação formal deu-se em 25 de março de 1998. Em 2006, a fundação foi erigida em Priorado simples, ano em que as irmãs se mudaram para o novo Mosteiro, uma construção de arquitetura moderna que recebeu vários prêmios. O Mosteiro, devido a sua situação geográfica, é bastante freqüentado e as irmãs são muito acolhedoras. Elas já se tornaram conhecidas no país por causa dos sabonetes e cremes de qualidade que fabricam. O Padre Imediato deste Mosteiro é o Abade de Roscrea, na Irlanda.

Desde 2004, membros da Ordem Cisterciense da Comum Observância, provenientes da Polônia, se estabeleceram em Storfjord, perto de Stamsund, na linha do círculo polar, nas Ilhas de Lofoten. O Mosteiro, «Rainha dos Fiordes», dedicava-se a atividades pastorais, cuidando da paróquia católica local e acolhendo os numerosos turistas que visitam a região. Não parece que atualmente a pequena comunidade, composta oficialmente por dois monges, mantenha de fato uma presença no local.

m 14 de setembro de 2009, quatro monges oriundos da Abadia de Cîteaux chegaram a Munkeby para dar início à vida cisterciense, na condição de pré-fundação. O local situa-se não muito distante do fiorde de Trondheim, próximo de um outro Mosteiro cisterciense do século XII, cujas ruínas ainda se vê, Munkeby, distante de Tautra cerca de uma hora. O propósito dos monges, que estão morando provisoriamente numa casa construída para servir mais tarde como hospedaria, quando o Mosteiro definitivo, de proporções modestas, estiver construído, é de levar uma vida simples. Assumiram efetivamente um compromisso ecumênico e já estão se integrando ao ambiente local, em particular no plano econômico, com a produção de queijos que deverá se tornar em breve seu ganha-pão.

Traduzido do francês por Maria Luísa Laranjeiro de Souza.

F. Joël, OCSO, Munkeby, Noruega

 

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: