A armadura do monge

27 07 2013

6017_302241139911299_1889177462_n

“Os que tem de ir a guerra – dizia São Jerônimo em uma conversa com seus monges -, preparam-se antes com cuidado”.

O soldado “olha se tem escudo, se tem espada, se tem machado, se tem flechas, se seu cavalo está em boas condições”. Para lutar convém preparar antes a armadura. Segundo Filoxeno de Mabbug, era a “armadura espiritual” a única coisa que o monge devia levar consigo ao abandonar o mundo.

Muitos são os padres e escritores que descreveram, mais ou menos minuciosamente, a armadura espiritual. Alguns de seu elementos eram conhecidos desde tempos atrás. São Paulo falava do cinto da verdade, a couraça da justiça, o escudo da , o elmo da saúde, a espada da palavra de Deus. Em outras passagens do Novo testamento se mencionam estas armas e outras semelhantes: a oração, o jejum, e a sobriedade, a leitura e o uso da Sagrada Escritura, a invocação do nome de Jesus. Entre outros Padres da Igreja, insiste Orígenes nestas práticas, assim como também navigilância constante e o cultivo de todas as virtudes. Outras armas são, segundo o mesmo Orígenes, o afastamento dos cuidados e distrações domundo, as visões consoladoras e reconfortantes que o Senhor concede a seus atletas, e especialmente o “discernimento de espíritos”. Os monges se servem de todas estas armas, e com a experiência do combate cotidiano, foram completando seu arsenal.

Teofano, o Recluso – Conselhos aos Ascetas

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: