O que é a Igreja?

16 05 2013

BXK15458_igreja-catolica-de-timoteo-1-mg800
Quando você me pergunta:
«[…], o que é a Igreja?»
eu lhe respondo:
«A Igreja é a imagem de Deus, o Cristo,
que se revela
por intermédio do Espírito,
na Criação.»
Mas quem poderá entender
realmente o que é a Igreja?
A Igreja, como povo de Deus,
é um negativo.
É um mistério.
E assim será
até o final dos tempos.
Você conseguirá entender a Igreja
só quando conseguir se entender.
Como uma gota d’água
que tem em si a mesma substância
do oceano,
assim é o homem:
tem em si a substância
da Igreja inteira.
Cada homem é Igreja.
A Igreja, como homem,
como humanidade,
tem medo, muitas vezes,
de ser um negativo.
Até que chegue a compreender
que o contraste,
a diversidade de expressões,
é o fundamento de toda a existência.
A Igreja está no meio de nós:
temporal e eterna.
A Igreja, no tempo, funciona
como uma indústria
de material fotográfico,
que com dois mil anos de experiência
dá os melhores conselhos
e oferece a melhor assistência
para usar seu produto.
Há, no mundo, por toda parte,
uma grande variedade
de material fotográfico.
Cada fotógrafo tem liberdade
de escolher
e decidir como usá-lo
para conseguir
o melhor resultado;
até que chega a compreender
que diante do único material,
experimentado em sua autenticidade
pela luz de Deus,
a liberdade de escolha
não mais existe.
Na eternidade a Igreja é
como uma síntese de negativos
de toda a humanidade,
os quais formarão,
depois do retoque final dado por Cristo,
no término dos tempos,
a verdadeira imagem de Deus,
projetada na eternidade.
Você sabe por que a Igreja
é atacada, algumas vezes,
e, por seu lado, também ataca?
Porque o homem, quando
não consegue mais reconhecer-se
no outro, o ataca
para defender as próprias opiniões.
É esta a causa
de todos os males do mundo.
O homem combate o outro,
e não sabe que assim está se combatendo.
Se você quiser manifestar aos outros
a Igreja, isto é, «você mesmo»,
não deve falar
de modo abstrato.
Palavras abstratas
provocaram muitas
divisões na Igreja.
Revele, ao contrário,
a sua imagem de Deus
em comunhão com o irmão,
que tem a mesma imagem
para revelar;
e no trabalho cotidiano
você se sentirá
seguro.
Não haverá necessidade de defender,
mas somente de dar.
E quanto mais você doar,
tanto mais receberá.

«Deus em Negativo», reflexões de um fotógrafo

Peter Mulder – Ed. Paulinas, 1976 – São Paulo

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: