TERÇO DO SANGUE PRECIOSO I

8 02 2013

Preziosissimo_Sangue
Ó Deus, vinde em meu auxílio. Senhor, apressa-te em ajudar-me.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre será um mundo sem fim. Amen.

Trindade adorável, oferecemos ótimo preço com que foram resgatados: o sangue divino do Cordeiro, Imaculada, um dia tudo espalhado e agora tudo misteriosamente fechado no sagrado. Aceite-o, Senhor, para a glória de Tua Igreja, para a santificação dos sacerdotes, para a salvação do mundo, por nossa fidelidade perseverante.

Nós amamos sempre o Santíssimo Sacramento.

Primeira Contemplação – Circuncisão

Na madeira nua do berço, a carne macia do menino Jesus é perfurado pelas mãos de Joseph. Ele deu o nome de Jesus As primeiras gotas de sangue divino brilho como o cálice. O sacerdote, inclinando-se sobre a hóstia recém-consagrado, com, a consagração do vinho é misticamente derramar o Sangue de Jesus na fragilidade de Sacramento. Adoramos o Sangue precioso da Eucaristia.

(Pausa para o silêncio). Você resgatou-nos, Senhor, com o sangue do Cordeiro. Para onde devem ser honra, glória e louvor para sempre.

Segunda contemplação: Oração no Jardim

Ao pé das grandes árvores, no escuro, e Jesus orou em agonia. Os apóstolos estão dormindo. Profundo silêncio: não ouviu que o batimento do Coração Divino. Esmagada pelo peso de nossos pecados, Coração de Jesus, com veemência, no auge da agonia de todo o corpo aperta um suor copioso de sangue inundando a terra.

O padre, depois de carregar a hospedar os pecados do mundo estendendo suas mãos, na consagração da Eucaristia aperta misteriosamente, com o poder das palavras, as gotas de sangue divino, todos coletados no copo, que chama a outra xícara antes que Jesus orou: “Se é possível, a poucos passos de mim!” (Pausa para o silêncio). Você resgatou-nos, Senhor, com o sangue do Cordeiro. Para onde devem ser honra, glória e louvor para sempre.

Terceira Contemplação: A flagelação

Com as mãos amarradas e as costas arqueadas profundamente, Jesus, a vítima divina, ainda está sob os golpes dos soldados romanos furiosos, loucamente crescer em movimento e calor. Esta é a manifestação mais gtande de sangue divino. Adorável feita a partir de pedaços de carne, o sangue flui nos córregos. E ‘a chuva que lava o universo:

No sacramento do flagelo dos pecados da humanidade, inchaço, feridas do Coração de Jesus com igual veemência. Consolou Coração Eucarístico com um amor digno dEle (Pausa para o silêncio). Você resgatou-nos, Senhor, com o sangue do Cordeiro. Para onde devem ser honra, glória e louvor para sempre.

Quarta Contemplação: A Coroação de Espinhos

Sobre a cabeça de Jesus vem uma coroa de espinhos. Os dons são feitas cruel: Salve, Rei dos judeus! Espinhos, sob os golpes, penetrar, na frente do Homem-Deus.

Mesmo Jesus no Sacramento é ferido o orgulho daqueles que se recusam a acreditar nela, a presença real. Nós amamos e riamo reparação. (Pausa para o silêncio). Você resgatou-nos, Senhor, com o sangue do Cordeiro. Para onde devem ser honra, glória e louvor para sempre.

Quinta Contemplação: A Subida ao Calvário

Jesus vai para o Calvário e, exausto por hemorragia sob o peso da cruz, não. A estrada que corre é marcado pelo seu sangue, que a multidão sacrilegamente pisoteado.

Mesmo no sacramento do Host Jesus segue o caminho dos séculos deixando vestígios de sangue de seu coração, que a frieza de seus pecados do mundo e ainda fazê-lo pagar. Vamos ser vizinhos com nossa fidelidade. (Pausa para o silêncio). Você resgatou-nos, Senhor, com o sangue do Cordeiro. Para onde devem ser honra, glória e louvor para sempre.

Sexta Contemplação: A Crucificação

Na cruz, Jesus derramou as últimas gotas, porque já não tem sangue em suas veias … Sangramento faz queima de sua sede: “Tenho sede! “Gritos. Sangrou, dá-se o seu espírito ao Pai.

Mesmo na consagração da Eucaristia renova sua morte, uma separação misteriosa de seu sangue, coletadas pelo copo, o corpo fechado na hóstia, mas ele está totalmente presente sob as duas espécies. Mesmo os altares renovou o grito de seu sangue: “Tenho sede! “. Bebida de Jesus com todo nosso amor e sacrifício portiamogli com muitas almas (Pausa para o silêncio). Você resgatou-nos, Senhor, com o sangue do Cordeiro. Para onde devem ser honra, glória e louvor para sempre.

Contemplação Sétimo: A ferida para o coração

Um Jesus fez o silêncio lamentável de morte, o, centurião romano abrir o peito e coração, deixando sangue e água, símbolos da Igreja e dos sacramentos, mas especialmente a Eucaristia, que é o sacramento do amor.

Desde que o Host ele abre um abrigo, nos convidou, ele quer descanso, especialmente em S. Comunhão dentro de seu Coração Eucarístico e lá nós aproveitar o fruto do seu amor infinito. (Pausa para o silêncio). Você resgatou-nos, Senhor, com o sangue do Cordeiro. Para onde devem ser honra, glória e louvor para sempre.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: