Como Orar

8 02 2013
para_orar_01
1. Quando sentires sono ao orar, põe-te de pé, com o corpo direito e calcanhares unidos.
2. Quando sentires secura ou aridez, pensa que pode tratar-se de provas divinas ou emergências da natureza. Não faças violência para “sentir”. Faz-te acompanhar pelos três anjos:
Paciência: aceita com paz que não puderes solucionar.
Perseverança: continua a orar mesmo que não sintas nada.
Esperança: tudo passará, amanhã será melhor.
3. Nunca esqueças que a vida com Deus é vida de fé. E a fé não é sentir mas saber. Não é emoção mas convicção. Não é evidência mas certeza.
4. Para orar necessitas de método, ordem, disciplina, e também de flexibilidade, porque o Espírito Santo pode soprar no momento em que menos esperas. As pessoas cansam-se de rezar por falta de método. O que reza de qualquer maneira acaba por ser uma coisa qualquer.
5. Ilusão, não; esperança, sim. A ilusão desvanece-se; a esperança permanece. Esforço, sim; violência, não. Uma forte agitação para sentir devoção sensível produz fadiga mental e desalento.
6. Pensa que Deus é gratuidade. Por isso a sua pedagogia para connosco é desconcertante. Devido a isso, na oração não há lógica humana: a tais esforços, tais resultados; a tanta acção, tanta reacção; a tal causa, tal efeito. Pelo contrário, normalmente não haverá proporção entre os teus esforços na oração e os resultados. Tens que saber que a coisa é assim e aceitá-la com paz.
7. A oração é relação com Deus. Relação é movimento das energias mentais, um movimento de adesão a Deus. É, pois, normal que se produza na alma emoção ou entusiasmo. Porém, cuidado! É imprescindível que esse estado emotivo fique controlado pelo sossego e serenidade.
8. A presença divina, durante a actividade orante, pode acontecer a qualquer momento: no princípio, no meio, no fim, em todo o tempo ou em nenhum momento. Neste último caso, tem cuidado para não te deixares levar pelo desânimo e impaciência. Ao contrário, acalma os nervos, abandona-te e continua a orar.
9. Queixas-te: rezo, mas não se nota nada na minha vida. Para que a força da oração se faça sentir na tua vida:
Primeiro: sintetiza a oração da manhã numa frase simples, por exemplo: “que faria Jesus no meu lugar?” e recorda-a em cada nova circunstância do dia.
Segundo: quando surgir uma contrariedade ou provação forte, desperta e toma consciência de que tens que sentir, reagir e agir como Jesus.
10. Não pretendas mudar a tua vida; basta a melhorá-la. Não procures ser humilde; basta fazer actos de humildade. Não pretendas ser virtuoso; basta fazer actos de virtude. Ser virtuoso significa actuar como Jesus.
Não te assustes com as recaídas. Recaída significa actuar segundo os teus rasgos negativos. Quando estiveres descuidado ou desprevenido, vais reagir segundo os teus impulsos negativos. É normal. Tem paciência. Quando chegar a ocasião, procura não estar desprevenido, mas desperto, e trata de actuar segundo os impulsos de Jesus.
11. Toma consciência de que podes muito pouco. Digo-o para te animar, para que não desanimes quando vierem as recaídas. Pensa que o crescimento em Deus é sumamente lento e cheio de contratempos. Aceita com paz estes factos. Depois de cada recaída, levanta-te e anda.
12. A santidade consiste em estar com o Senhor, e é de tanto estar com Ele, que a Sua Figura e grava na alma; A santidade consiste en caminhar à luz dessa figura.
Frei Ignacio Larrañaga ofm cap.
Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: